Bem vindo ano novo!

Começando 2017 com tudo, com mais uma grande inspiração para nós mulheres.
A convidada de hoje é a Luana Franco, uma verdadeira Girl Boss que ficou sem crachá e resolveu apostar no seu negócio online, hoje um ano depois ela consegue faturar muito mais do que ganhava quando ainda tinha crachá, isso trabalhando somente como afiliada de produtos digitais.

Pra mim ela é um verdadeiro exemplo e a prova de que dá sim, pra trabalhar com marketing de afiliados e ter muito sucesso se você se dedicar, a Lu estudou o curso que eu estou fazendo no momento que é o Fórmula Negócio Online e foi com esse curso que ela montou a estrutura do seu negócio que hoje é um sucesso, ela fez um vídeo para comemorar 1 ano do blog e canal e ficou lindo, veja aqui! 

Luana Franco diz:

Pedras no caminho? Guardo todas! Com elas construirei meu castelo.

Eu resolvi liberar essa entrevista no segundo dia do ano, pra motivar e inspirar vocês, pra que 2017 comece com o pé direito e cheio de energias positivas, a Lu é uma pessoa iluminada e muito simpática e merece tudo sucesso do mundo, veja só a entrevista:

GN: Faz quanto tempo que você trabalha como empreendedora digital?
LF: No último dia 19 de novembro de 2016, fez um ano que lancei meu projeto na internet, o Fiquei sem crachá, e desde então trabalho como empreendedora digital. É incrível olhar pra trás e fazer uma análise de quanta coisa aconteceu em apenas 1 ano.


GN: 
O que te fez tomar a decisão de trabalhar com internet, nos conte um pouco da sua história?
LF: Eu já trabalhava há mais de 10 anos no mundo corporativo. Era difícil admitir mas já naquela época eu não me sentia feliz, presa a uma rotina, me sentia acorrentada e limitada. Não tinha tempo pra mim, pra minha família e por anos eu adiava meus planos de ser mãe em função dos preconceitos que uma maternidade gera dentro do ambiente corporativo.

Comecei a perceber o início da crise financeira do país poucos meses antes dela me atingir. Tentei me manter empregada o máximo que pude, mas 5 meses depois eu “Fiquei sem crachá”.. passei muito tempo tentando me recolocar, mas infelizmente a crise só piorava e por mais que eu tentasse me manter animada, não havia como negar, não havia oferta de emprego naquela ocasião.
Me senti deprimida e improdutiva durante um tempo, mas tentei me recompor, o melhor que pude.

Não sou uma pessoa religiosa, mas tenho muita fé e acredito que Papai do céu nos dá o frio conforme o cobertor. Quando eu já estava me sentindo bem triste, recebi a visita da minha irmã que já não via há alguns anos (moramos em países diferentes e só nos falamos pela internet).

Aquela visita me fez abandonar o Netflix, levantar da cama, ver a luz do dia, aproveitar daquela liberdade que eu tinha e não sabia desfrutar. Juntas nós cozinhamos, decoramos, plantamos, e passeamos e quando ela foi embora, deixou uma Luana muito mais bem disposta com vontade de aproveitar aquela sensação de liberdade, de gerenciamento do próprio tempo…
Comecei a manifestar a vontade de montar um blog para falar de coisas que eu gosto como decoração de pequenos ambientes, culinária prática, viagens, etc.
Foi quando comentando sobre o assunto com uma amiga ela me sugeriu “montar um e-commerce ou algo que eu pudesse trabalhar em casa e ganhar dinheiro pela internet.”
Naquele momento eu discordei, fingi não ter dado importância, mas na verdade naquela noite eu nem dormi.
Passei vários dias pesquisando formas de ganhar dinheiro pela internet trabalhando em casa e descobri um novo mundo de oportunidades. Aquelas oportunidades que eu tanto buscava no mercado formal estavam esperando por mim no mundo digital e me ofereciam tudo aquilo que eu precisava para ser mais feliz.
Eu queria trabalhar, mas também queria ter mais qualidade de vida, ter tempo pra cuidar de mim, da minha casa, poder planejar aumentar a família com tranquilidade, sem culpa, aproveitar a vida e ainda assim, poder ganhar bem.
O que antes parecia impossível, estava bem ali dentro da minha casa e tudo que eu precisava era de um computador com acesso à internet e muita força de vontade.

O que me fez tomar a decisão de trabalhar com internet foi o mundo de possibilidades que ela me oferece de poder trabalhar, me sentir produtiva, alcançar e ajudar muitas pessoas, poder gerenciar meu tempo, trabalhar de onde eu estiver e ainda ser bem remunerada por isso.

————-

GN: A partir de quantos meses de trabalho como afiliada você começou a ganhar um valor significativo?
LR: No terceiro mês trabalhando como afiliada eu já comecei a perceber crescimento nas minhas vendas e no sexto mês já faturava um valor equivalente ao salário que eu conquistei quando já trabalhava há 6 anos no mundo corporativo.
————-

GN: Ter um negócio online não é tão fácil como todos pensam, além de produzir conteúdos, precisamos também exercer outras tarefas do dia a dia, como você organiza a sua rotina, tem alguma dica pra mulheres que estão lendo essa matéria?
LR: É verdade Endy, você tocou num ponto importante pois quando falamos em todas as vantagens em ser empreendedor digital, as pessoas não conseguem ter ideia de todo o trabalho por trás da nossa estrutura.

Quando comecei a estudar empreendedorismo digital, me organizei da forma como aprendi no curso que eu escolhi para aprender a montar meu negócio online. Acho que foi uma excelente maneira de começar, pois é tudo muito novo pra gente. Passei 10 anos tendo um chefe pra me direcionar, não sabia ser dona do meu nariz.

Depois de um tempo comecei a desenvolver uma maneira própria de criar meus conteúdos de acordo com meus compromissos com a minha audiência. Mesmo assim, me sentia desorganizada. As vezes sobrava tempo demais e as vezes era uma correria só.

Pedi ajuda de amigas que atuam nesta área que eu admiro muito no quesito organização e aprendi a fazer uma agenda mensal planejando tudo que vai acontecer durante todo o mês nos meus canais de comunicação. Isso me ajudou a ter uma visão muito mais estratégica sobre o meu negócio, criar conteúdos mais direcionados, observar melhor a aceitação do público e minha curva de crescimento e ainda ter mais tempo livre.
Então a dica é não se cobrar tanto. Eu era menos organizada, mas era esforçada e isso me permitiu ter excelentes resultados desde o início. A gente vai melhorando ao longo do tempo.

————-

GN: Tem planos para o futuro que pode nos contar? Vamos amar saber!
LR: Ah 2016 foi um ano excepcional, cheio de descobertas, decisões, viagens, surpresas boas, foi o ano em que eu me apaixonei pelo meu trabalho!

O ano de 2017 promete ser excelente e meus planos são me estabelecer e me tornar referência nesse mercado, me aproximar ainda mais da minha audiência, estar mais presente, criar mais conteúdo de valor, fazer novas parcerias, investir no meu negócio, fazê-lo crescer e quem sabe dar uma repaginada no Fiquei sem crachá.
No âmbito pessoal os planos são cuidar mais da saúde nos âmbitos do corpo, mente e espírito, conhecer lugares novos e se estiver nos planos dele, aumentar a família.

————-

Espero que tenham gostado da entrevista.
FELIZ 2017 e muitas felicidades!

Seja você uma garota de negócios, fique por dentro de todas as novidades e receba recursos exclusivos no seu email. Cadastre-se aqui ou coloque seu email logo no fim desse post.
Tem dúvidas ou sugestões? Entre em contato através do e-mail: leitoras@garotadenegocios.com.br